Twitter corta mais gente da área de moderação de conteúdo

Baixo “volume” de atribuições justificou demissões, segundo o Twitter

Na noite da última sexta-feira (6), o Twitter demitiu mais funcionários, aumentando o déficit de funcionários que tem causado problemas em várias áreas da plataforma.

O QUE HOUVE? Fontes internas disseram à Bloomberg que “pelo menos uma dúzia” de funcionários dos escritórios de Dublin (Irlanda) e Cingapura foram demitidos.

Eles trabalhavam em áreas relacionadas à moderação de conteúdo e discurso de ódio e abusos.

Entre as baixas estão Nur Azhar Bin Ayob, uma contratação recente, que liderava a divisão de integridade para a região da Ásia, e Analuisa Dominguez, diretora sênior de políticas de receita.

OUTRO LADO. Ella Irwin, que lidera a divisão de confiança e integridade do Twitter, confirmou as demissões, mas negou que elas possam causar impactos negativos à empresa.

Segundo Irwin, as demissões foram motivadas por falta de “volume” para justificar os cargos agora eliminados.

As atribuições dos funcionários dispensados serão consolidadas em outros que permanecem.

HISTÓRICO. Desde que Elon Musk assumiu o comando do Twitter, no final de outubro de 2022, ~75% dos funcionários da empresa foram demitidos.

A redução abrupta de pessoal tem causado problemas em diversas áreas da plataforma, como disponibilidade do serviço e falhas de moderação de conteúdo.

Via Bloomberg (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca