Canal usa imagem de Lula para compartilhar discurso antissemita no Telegram

Com 400 inscritos, canal foi criado em outubro e passou mais recentemente a divulgar conteúdo racista

Um canal no Telegram que emula o canal oficial do presidente Lula – usando imagem do político e o mesmo nome – está compartilhando conteúdo extremamente violento de extrema-direita, antissemita e racista.

O caso vale registro porque qualquer usuário que buscar pelo perfil oficial do presidente vai encontrar facilmente o fake, e inadvertidamente pode se inscrever no canal errado. Racismo e apologia ao nazismo são considerados crimes no Brasil.

Até a tarde desta terça-feira, o grupo possuía cerca de 400 inscritos.

Qualquer usuário que buscar pelo canal do Lula vai encontrar o outro canal fake

NÃO CAIA NESSA. O canal oficial de Lula tem o selo azul de verificado e mais de 100 mil inscritos.

DENÚNCIA. O Núcleo reportou o canal ao próprio Telegram pela ferramenta de denúncia na plataforma.

Para denunciar qualquer canal, clique nos três pontinhos ao lado direito do chat > clique em Informações > clique em Denunciar.

ORIGEM. O grupo foi criado em 31.out.2022 e a primeira mensagem foi enviada às 20h14 desse dia, durante a apuração de votos no segundo turno das eleições. As primeiras mensagens eram apenas mensagens encaminhas do canal oficial de Lula.

Gradualmente, o administrador do canal passou a compartilhar conteúdo informal, como um “kit para eleitores do Lula” — composto por cachaça e picanha.

Foi a partir de dez.2022 que o canal começou a compartilhar mensagens com discurso de ódio, desinformação e conspirações de cunho antissemita.

Edição Sérgio Spagnuolo

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca