Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

Adam Mosseri, diretor responsável pelo Instagram dentro da Meta, admitiu numa sessão de perguntas e respostas que exagerou na promoção de vídeos no app em 2022.

O QUE HOUVE? Mosseri respondia a perguntas dos usuários em seu perfil no Instagram, via stories (já expirados), quando foi questionado por um fotógrafo, que disse estar “perdendo a fé” no aplicativo para exibir seu trabalho.

O executivo do Instagram admitiu que “exageramos no foco em vídeos em 2022, […] e basicamente mostrávamos muitos vídeos e poucas fotos”.

Porém, prosseguiu, desde então o Instagram equilibrou a oferta de fotos e vídeos e conseguiu reverter o cenário.

Segundo Mosseri, métricas como volume de curtidas e comentários em fotos e vídeos demonstram que, hoje, há um equilíbrio entre os formatos na plataforma.

OK, MAS… Mosseri disse que, com o tempo, é provável que vídeos se tornem predominante apenas porque “é o que cria mais engajamento no geral”.

“Mas as fotos sempre serão uma importante parte do que fazemos”, garantiu.

A declaração sinaliza uma mudança de curso.

Em 2022, o Instagram teve que reverter temporariamente algumas mudanças que aproximavam a experiência do aplicativo à do TikTok.

Antes disso, em meados de 2021, Mosseri disse que o Instagram não era mais um aplicativo de compartilhar fotos, aludindo que vídeos passavam a ser prioridade.

Via The Verge (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

InstagramManual do Usuário
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.