Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

O Comitê de Supervisão da Meta (Oversight Board, em inglês) anunciou nesta terça-feira (14.fev.2023) mudanças para ganhar mais rapidez na revisão de casos que chegam ao órgão, que é autônomo.

A demora na avaliação é uma das maiores críticas ao Comitê, que muitas vezes reage a fatos e publica decisões muitos meses depois que os eventos ocorreram.

O Comitê agora trabalhará com decisões "aceleradas", que podem acontecer de 48 horas a 30 dias depois que um caso é aceito pelo órgão. Esses casos não passarão por todos os conselheiros do Comitê, mas sim por alguns membros apenas. A fase de comentários públicos também será excluída do processo.

"Aumentar o número de decisões que produzimos e a velocidade com a qual produzimos vai nos permitir atacar mais dos grandes desafios da moderação de conteúdo e responder mais rapidamente em situações com consequências urgentes no mundo real", diz a nota do Comitê.

  • O Comitê também anunciou um novo membro: Kenji Yoshino, professor de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da New York University.

NÚMEROS. Em dois anos de existência, o Comitê publicou 35 decisões de caso e duas opiniões de políticas. No escopo desse trabalho, foram produzidas 186 recomendações à Meta.

Texto Laís Martins
Edição Julianna Granjeia

MetaFacebookInstagram
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.