Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

Enquanto uns cobram mensalidade para verificar a identidade de usuários, o LinkedIn segue na direção contrária.

Nesta quarta (12), a rede social profissional da Microsoft anunciou uma expansão das suas ferramentas de verificação de identidade.

O QUE HOUVE? São três novidades, duas para funcionários de grandes empresas, outra para quem mora nos Estados Unidos.

A verificação de funcionários é feita pelo e-mail da empresa. Ela existe desde outubro de 2022, e agora foi expandida para 50 milhões de usuários de mais de 4 mil empresas de todo o mundo.

Outra forma de verificação disponível é pelo Microsoft Entra, a plataforma de identificação da Microsoft oferecida a empresas. Essa estará disponível no final de abril.

Por fim, qualquer pessoa que more nos Estados Unidos pode usar a plataforma CLEAR para validar a sua identidade. Para isso, precisa de um documento oficial e de um número norte-americano.

FUTURO. Em um post na plataforma, Oscar Rodriguez, vice-presidente de gerenciamento de produtos do LinkedIn, disse que no futuro essa opção será estendida a ainda mais empresas.

Acreditamos que a verificação deveria ser para todos no LinkedIn, e é por isso que todas as ferramentas serão disponibilizadas e gratuitas a todos os nossos membros.

Elon Musk deve ter sentido a indireta lá no sofá onde dorme, na sede do Twitter.

Via LinkedIn (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

LinkedInManual do Usuário
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.