Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

Um deputado bolsonarista apresentou, na quarta-feira (14.jun.2023), um projeto de lei para proibir a participação de crianças e adolescentes em paradas LGBTQIA+ em todo o Brasil, incluindo a divulgação de fotos desses jovens nas redes sociais durante os eventos.

A proposta foi protocolada três dias após a Parada LGBTQIA+ de São Paulo, uma das maiores do mundo. A presença de crianças no evento gerou críticas por parte da extrema-direita.

PROPOSTA DE MULTA. O projeto de lei 3070/2023 foi apresentado pelo deputado federal Gilvan da Federal (PL-ES).

O deputado propõe multar os pais dessas crianças em R$15.000 caso levem seus filhos a eventos LGBTQIA+, mais R$5.000 por hora para organizações ou pessoas que divulgarem fotos de menores nas redes sociais.

Organizadores desses eventos seriam multados em R$30.000.

JUSTIFICATIVA. A justificativa do deputado é "resguardar os jovens de qualquer exposição que possa comprometer-lhes a formação e o desenvolvimento".

Gilvan, um dos deputados com maior votação no Espírito Santo, tem um histórico de ataques a mulheres, população LGBTQIA+ e religiões de matriz africana, segundo reportagem do UOL de 2022.

Ele é alvo de um pedido de cassação de mandato feito pelo PSOL, segundo o qual o parlamentar teria gastado muito mais do que arrecadou, gerando uma dívida quase 80% do total utilizado na campanha em 2022.

selo do bedelbot

RegulaçãoLegislaredes
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.