Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

O "surfe" metroviário, que já foi moda no Brasil nos anos 80-90, parece estar voltando à popularidade. Mas, dessa vez, as redes sociais parecem estar diretamente envolvidas em influenciar uma trend que está deixando cada vez mais mortos mundo afora.

Em Nova York, o prefeito Eric Adams acredita que as duas mortes de adolescentes ocorridas no sistema metroviário da cidade nas últimas semanas tiveram influência de vídeos de surfe metroviário que podem ser encontrados no TikTok.

"Estou chamando a atenção para que o TikTok consiga banir esses vídeos imediatamente", disse à imprensa americana. Acidentes com esse tipo de "surfistas" aumentaram 366% entre 2021 e 2022. Cidades como Washington DC também registraram mortes recentemente.

RESPOSTA. A plataforma disse que solidariza com as vítimas e que está removendo esse tipo de conteúdo ativamente.

O Núcleo, porém, conseguiu achar alguns posts feitos por "surfistas" em lugares como França e Alemanha.

@mattis_explore

Petit métro surfing à Paris 🚈🏄🏻‍♂️#metro #subwaysurfers #paris #urbanexploring #explore #metrosurfing #adrenaline #viral #extreme #metroparisien

♬ Right Here Right Now - Fatboy Slim

No Brasil ainda é possível encontrar relatos recentes mas esporádicos de surfistas metroviários ou ferroviários, como ocorreu recentemente em São Paulo e Duque de Caxias em 2022 e Jaraguá do Sul em 2023.

Via O Globo e CBS News (em inglês)

Texto Leonardo Coelho
Edição Sérgio Spagnuolo

TikTok
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.