Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A partir de 2024, os anunciantes políticos e sociais que utilizam a plataforma Meta serão obrigados a revelar quando seus anúncios contêm imagens, vídeos e áudios criados ou alterados digitalmente de forma significativa.

ENTENDA. Segundo um comunicado da assessoria brasileira da Meta, os contextos onde transparência será exigida são:

  • Descrever uma pessoa real dizendo ou fazendo algo que não disse ou fez;
  • Retratar uma pessoa, com aparência realista, que não existe ou um evento que não aconteceu, ou altere a gravação de um evento real que aconteceu;
  • Descrever um evento real que supostamente tenha ocorrido, mas que não seja uma imagem, vídeo ou gravação de áudio verdadeira do evento.

Os anunciantes que não cumprirem reiteradamente com a exigência de divulgação poderão enfrentar penalidades.

A Meta também anunciou que não permitirá que os anunciantes empreguem suas próprias ferramentas de criação de anúncios com IA generativa para fins políticos.

VEM AÍ. As primárias dos Estados Unidos em jan.2024, quando os partidos escolhem seus representantes para as eleições nacionais, serão o primeiro teste de como o conteúdo gerado por IA afetará as dinâmicas eleitorais.

Meta não cumpre recomendação do Comitê de Supervisão para suspender ex-primeiro-ministro cambojano
Hun Sen inicialmente deixou o Facebook por vontade própria após a decisão do Conselho de Supervisão, mas posteriormente retornou.

Via Wall Street Journal (em inglês)

MetaInteligência Artifical
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.