Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A Universal Music Group (UMG) anunciou a retirada de seus artistas do TikTok devido a preocupações sobre compensação justa, impactos negativos da inteligência artificial na indústria e questões de segurança online para os usuários.

A gravadora representa artistas como Taylor Swift, Justin Bieber, The Weeknd, Drake, Billie Eilish, Harry Styles, Bod Dylan e Adele.

OS MOTIVOS. Em uma carta aberta publicada na terça-feira à noite (30.jan), a UMG detalhou os motivos para não renovar o acordo com o TikTok, que expirava no dia seguinte. São eles:

  • O TikTok teria proposto pagar pelas músicas uma fração do que outros parceiros pagam a UMG;
  • A rede teria exigido um direito contratual que diluiria os royalties destinados a artistas humanos ao mesmo tempo que não remove conteúdo gerado por IA;
  • A UMG ainda acusou o TikTok de não se esforçar para remover conteúdo que infringe direitos autorais na plataforma.

Além de tudo isso, a gravadora revelou que, embora o TikTok tenha tido um crescimento publicitário e dependência de conteúdo musical, a rede social contribui apenas com 1% de sua receita total.

Com todas as palavras, a UMG falou que ao permitir conteúdo gerado por IA e desenvolver ferramentas para a criação de música com essa tecnologia, o TikTok está efetivamente patrocinando a substituição de artistas por IA.

PROCESSINHO. “O único meio disponível para buscar a remoção de conteúdo infrator ou problemático (como deepfakes pornográficos de artistas) é através do processo monumentalmente pesado e ineficiente”, declarou a gravadora sobre o conteúdo de IA que se torna viral no TikTok.

Semana passada, deepfakes da Taylor Swift viralizaram nas redes sociais. Até a Casa Branca comentou sobre o assunto.

INTIMIDAÇÃO? A carta ainda alega que, durante as discussões com o TikTok sobre segurança e direitos autorais na plataforma, receberam indiferença e até mesmo intimidação.

A gravadora acusa a plataforma de remover seletivamente a música de pequenos artistas vinculados à UMG, enquanto mantinha as estrelas globais que impulsionam o público.

VIXE MARIA. O TikTok publicou um comunicado à imprensa respondendo à decisão, afirmando que a gravadora colocou “sua própria ganância acima dos interesses de seus artistas e compositores”.

“O TikTok conseguiu chegar a acordos de 'artista em primeiro lugar' com todas as outras gravadoras e editoras. Claramente, as ações interesseiras da Universal não são do melhor interesse de artistas, compositores e fãs.”

STREAMING. Vale lembrar que, em 2023, o TikTok lançou seu próprio serviço de streaming de música para competir com apps como Spotify e Deezer. O catálogo inclui grandes gravadoras, além de títulos menores e independentes.

Texto Sofia Schurig
Edição Alexandre Orrico
TikTokByteDanceInteligência Artifical
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.