Usuários mais ativos concentram a esmagadora maioria dos tweets nos EUA

Pesquisa do Pew Research Center mostra que os 25% dos usuários mais ativos são responsáveis por 97% dos tuítes entre adultos norte-americanos

Uma pesquisa realizada pelo Pew Research Center revelou que os 25% de usuários adultos mais ativos no Twitter nos Estados Unidos são responsáveis por 97% do total de publicações deste público (incluindo RTs, replies e RTs comentados -- os chamados quote tweets).

O primeiro grupo tipicamente tuita 65 vezes por mês (mediana), enquanto os 75% menos ativos o fazem 0 vezes/mês. Apesar disso, o grupo mais ativo produz poucos tuítes originais (14% do seu total), além de receberem pouco engajamento -- uma mediana de 1 RT e 37 curtidas por mês.

No Brasil, o Núcleo já mostrou como ações coordenadas de grupos políticos concentram as publicações sobre certo assunto em poucos usuários, como nas manifestações bolsonaristas de 07 de setembro.

No Twitter, apenas 12% dos perfis tentam bombar atos de 7/9
Campanha coordenada sobre o protesto está concentrada em poucos usuários, que impulsionaram mais de dois terços dos tweets sobre o ato

74% do total de entrevistados disseram que "entretenimento" é um dos motivos para eles usarem o Twitter, sendo que 42% do total citaram esse como o motivo mais importante -- a categoria mais mencionada.

Em segundo lugar, está "uma forma de se manter informado", com 64% e 20%, respectivamente.

Além disso, a pesquisa dividiu os usuários em dois grupos:

  • aqueles que tuitaram mais de 20 vezes por mês desde a criação da sua conta;
  • e aqueles que tuitaram menos do que isso.

A principal característica que distingue esses grupos está na idade: jovens (18 a 29 anos) formam 44% o primeiro grupo e 20% do segundo.

O grupo de usuários mais ativos também se diferenciou de formas importantes do grupo com menor uso em suas opiniões sobre a rede social.

Com maior frequência, integrantes do primeiro grupo se sentiram mais politicamente engajados do que no ano anterior por causa do Twitter (42% a 27%) e tiveram experiências de assédio ou comportamento abusivo no site com (24% a 11%). Porém, eles veem o tom ou civilidade das discussões como um grande problema em menor frequência (27% a 42%).

O Pew Research Center entrevistou 2.548 usuários de Twitter estadunidenses em maio de 2021, por meio de um survey online, com recrutamento por meio de uma amostra aleatória e nacional de endereços residenciais. Desses usuários, 1.026 inseriram uma arroba do Twitter (que incluíam 917 contas abertas) que foram monitoradas.

O relatório completo da pesquisa pode ser acessado neste link (em inglês).

Texto Lucas Gelape
Edição Sérgio Spagnuolo

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca