Pela primeira vez, faturamento da Meta desacelera

O lucro da empresa também caiu, em 36%. Mark Zuckerberg dobra a aposta na “tiktokzação” das suas redes sociais.

Pela primeira vez na história, a Meta (ex-Facebook) teve uma redução em seu faturamento.

O QUE HOUVE? Na quarta-feira (27.jul.22), a Meta divulgou ao mercado seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre de 2022.

A queda em receita foi de 1% em relação ao mesmo período do ano passado, o que se traduziu em US$ 28,8 bilhões. Para o terceiro trimestre, segundo a empresa, a expectativa é de nova queda, e ainda maior.

O lucro também desacelerou, em 36%, chegando a US$ 6,7 bilhões.

O Reality Labs, divisão da Meta responsável por materializar o metaverso, que Mark Zuckerberg, CEO e manda-chuva da empresa, encara como a próxima grande plataforma digital, causou prejuízo de US$ 2,8 bilhões no trimestre.

Lembrando que, de acordo com Zuckerberg, o metaverso só comecará a dar lucro perto de 2030.

POR QUÊ? O cenário macroeconômico e reforços pró-privacidade em sistemas como o iOS, da Apple, fazem com que as empresas segurem investimentos em publicidade e diminuam a eficiência (e a lucratividade) dos anúncios veiculados nos aplicativos da Meta.

Publicidade segmentada ainda constitui a quase totalidade da receita que a empresa gera.

O QUE MAIS? Durante a conferência com investidores, Zuckerberg voltou a defender as mudanças drásticas que tem implementado no Facebook e no Instagram para aproximá-los da experiência do TikTok, um processo que chamamos aqui de “tiktokzação”.

“A inteligência artificial encontra conteúdo extra que as pessoas acham interessante, o que aumenta o engajamento e a qualidade dos nossos feeds”, defendeu-se o executivo. “Nesse sentido, acredito que o que estamos fazendo é algo único. Não acho que as pessoas vão querer ficar limitadas a um formato”, concluiu, em referência aos vídeos curtos do TikTok.

Só falta combinar com os usuários — muitos deles estão decepcionados com o novo direcionamento dos aplicativos, incluindo Kylie Jenner, a segunda pessoa mais seguida do mundo no Instagram.

Via The Verge (2) (em inglês).

Post feito em parceria com o Manual do Usuário

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca