Bolsonaro afronta TSE e faz post vinculando Lula ao PCC

Tweet feito no sábado (8.out) já soma mais 1 milhão de visualizações #NúcleoNasEleições

O presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) fez uma publicação no Twitter no sábado (8.out.22) com o áudio descontextualizado em que o traficante Marcola, líder do PCC (Primeiro Comando da Capital), declara preferência pelo candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afrontando uma decisão da Justiça Eleitoral.

O tweet de Bolsonaro tem mais de 1 milhão de views e soma mais de 36 mil retweets e 117,4 mil curtidas.

DECISÃO. Esse mesmo áudio já foi objeto de decisão do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, que determinou a remoção do conteúdo de diversos canais e perfis – incluindo do presidente – em 1.out.2022, véspera do primeiro turno das eleições.

"A divulgação de fato sabidamente inverídico, com grave descontextualização e aparente finalidade de vincular a figura do pré-candidato a organização criminosa, indicando suposto apoio explícito do PCC à sua campanha, parece suficiente a configurar propaganda eleitoral negativa, na linha da jurisprudência desta corte", escreveu Moraes na decisão.

Youtube derruba vídeos virais da JP sobre Lula e Marcola
Conteúdos tiveram remoção decretada por ministro Alexandre de Moraes na noite de sábado (1º.out)

Reincidente. Em jul.2022, dois dias após uma decisão de Moraes sobre o tema, Bolsonaro também fez um post induzindo uma falsa associação entre Lula, PT e PCC.

Texto Laís Martins
Edição Julianna Granjeia

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca