Bolsonaristas ensaiam migrar para redes sociais alternativas

Manifestantes sugerem utilização do app de mensagens Signal e da rede CloutHub #NúcleoNasEleições

Temerosos com a moderação de redes sociais acerca de movimentações contra o resultado das eleições presidenciais, muitos bolsonaristas ensaiam sair do Telegram e até do WhatsApp em busca de um porto seguro onde possam fazer seus planos.

As duas redes que estão sendo mais cogitadas no momento são: o app de mensagens Signal e o CloutHub – uma espécie de Facebook de baixa qualidade, com design básico e desempenho sofrível, que abriga alguns poucos usuários da extrema-direita nos Estados Unidos.

O Signal é um aplicativo de mensagens seguras, muito utilizado por jornalistas investigativos e organizações que necessitam transmitir mensagens criptografadas.

AUMENTOS. O número de menções ao CloutHub em 240 grupos monitorados pelo Núcleo no Telegram saiu de uma média de 2 a 3 mensagens por dia no último mês para mais de 60 nas últimas 24 horas, com mais de 50 mil views.

Já o Signal saiu de uma média de 6 menções para quase 300, totalizando cerca de 700 mil views. O Núcleo entrou em 10 grupos de "Paralisação Geral": o maior tinha pouco mais de 600 pessoas e o menor, apenas 4.

FALTA DE INFRAESTRUTURA. O Clouthub, no entanto, parece estar com problemas para acomodar o fluxo de brasileiros.

O Núcleo tentou se cadastrar 6 vezes antes de conseguir receber o email com o código de verificação.

Ao entrar, lê-se uma mensagem (tradução do editor): "Para todos os nossos amigos do Brasil, nós apoiamos e damos boas-vindas a vocês. Estamos recebendo muitas pessoas tentando se cadastrar e estamos trabalhando para aumentar a capacidade."

GETTR. O Gettr sempre foi uma rede que tentou emplacar no Brasil, mas nunca conseguiu ganhar em números.

O número de menções a essa plataforma segue constante no monitoramento do Núcleo, mas sem grandes picos nas últimas 24 horas.

AVALIAÇÃO. É muito difícil para uma rede social ganhar um grande número de adeptos do dia para a noite, ainda mais com problemas nos servidores.

O Telegram conseguiu algo similar em 2021, logo após a invasão de radicais de extrema-direita ao Congresso dos EUA no dia 6.jan, principalmente porque tem uma boa estrutura e é, em geral, um produto bem superior a essas redes sociais improvisadas.

Embora o números de usuários nessas redes alternativas tenha surtos de crescimento, é pouco provável que muitas pessoas as utilizem e continuem voltando a elas no curto prazo.

Texto Sérgio Spagnuolo
Edição Samira Menezes

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca