No Telegram, mensagens falavam em "matar" e "fuzilar" petistas

Monitoramento do Núcleo de 250 grupos de Telegram, entre 30.out e 1º.nov, encontrou dezenas de mensagens com convocação direta à violência, como "exterminar" ou "enforcar" opositores de esquerda. #NúcleoNasEleições

A maioria das mensagens de grupos derrubados pelo Telegram entre 31.out e 1º.nov articulavam paralisações e intervenções em vias públicas.

Mas mensagens de convocação direta à violência também estavam sendo compartilhadas e encaminhadas nesses canais, que tinham milhares de usuários.

Monitoramento do Núcleo de 250 grupos de Telegram encontrou dezenas de mensagens falando de "matar", "fuzilar", "exterminar" ou "enforcar" opositores de esquerda.

Alguns grupos nos quais essas mensagens foram enviadas possuíam mais de 10 mil membros.

Texto Sérgio Spagnuolo
Edição Alexandre Orrico

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca