Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

O Bluesky, a essa altura com mais de 60 mil perfis no único servidor disponível, continua tendo que lidar com as dores do crescimento.

O QUE HOUVE? Neste sábado (6.mai), o perfil oficial (@bsky.app) avisou, em vários idiomas, que no momento não é permitida a entrada de chefes de estado na rede.

O texto integral (link apenas para logados) diz o seguinte:

Agradecemos o entusiasmo de todos em enviar convites, mas nossa política atual é que ainda não podemos permitir que chefes de estado se juntem a nós em nosso beta. Isso também se aplica aos chefes de estado recentes.

Agradecemos o aviso antes de convidar figuras proeminentes em [email protected].

A especificidade é um detalhe importante, porque alguns congressistas norte-americanos, como os deputados Robert Garcia (Califórnia), Jasmine Crockett (Texas) e Alexandria Ocasio-Cortez (Nova York) já estão lá dentro.

O perfil não explicou o motivo do veto.

CONTEXTO. A equipe do Bluesky, com cerca de 10 pessoas, tem tido dificuldade em lidar com os problemas constantes da pequena rede.

Dias atrás, a ausência de um mecanismo de bloqueio de contas no Bluesky foi evidenciada com a chegada do jornalista e polemista norte-americano Matthew Iglesias, impossibilitado de bloquear perfis que o xingavam e ameaçavam.

O episódio fez a equipe do Bluesky parar tudo para apressar o lançamento do recurso de bloqueio.

Outros pequenos incêndios, como o episódio dos “nudes” e o “hellthread”, também desviaram o foco da pequena equipe.

EXPECTATIVA. Criado para ser uma rede descentralizada, o Bluesky ainda funciona como uma centralizada, com um único servidor operado pelos desenvolvedores do protocolo.

Esse servidor é restrito por convites. Ainda não há data marcada para o lançamento da federação, quando outros servidores poderão ser criados e se comunicarem entre si.

Bluesky
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.