Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

Em 20.fev, a Meta lançou o “Meta Verified”, um sistema de verificação para Facebook e Instagram, que, segundo a empresa, oferece proteção contra pessoas que tentam se passar por outros usuários.

Recentemente, porém, algumas páginas verificadas do Facebook foram hackeadas e notadas promovendo malware por meio de anúncios aprovados e comprados na plataforma.

Além disso, na semana passada, a empresa divulgou um relatório no qual engenheiros da Meta explicaram sobre como hackers estão usando as redes da empresa para espalhar malware usando aplicações de inteligência artificial, como o ChatGPT.

VERIFICADOS. O consultor de redes sociais Matt Navarra foi o primeiro a identificar alguns desses anúncios e compartilhá-los no Twitter. Algumas dessas páginas estavam se passando pelo próprio Facebook, com nomes como “Meta Ads” e “Meta Ads Manager”.

Em teoria, todos os anúncios na Meta são revisados e aprovados pela plataforma. No entanto, em outro caso, uma conta verificada hackeada, supostamente da “Google IA”, direcionou os usuários para links falsos do Bard, o chatbot de inteligência artificial do Google. A conta, na verdade, pertencia a uma atriz norte-americana com 7 milhões de seguidores que havia sido hackeada.

Todas as páginas divulgadas foram desativadas e a a empresa adicionou novos recursos para ajudar os usuários de negócios a se protegerem contra ataques de malware.

Via Techcrunch

Texto Sofia Schurig
Edição Alexandre Orrico

MetaFacebookChatGPT
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.