Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

O Instagram vai levar ferramentas de criação de conteúdo para empresas ao Threads, dando as marcas e os publicitários uma maneira de se envolverem com o patrocínio pago enquanto a Meta não disponibiliza anúncios no modelo tradicional.

AGORA. À Axios, um funcionário da Meta afirmou que o Threads não terá anúncios até que sua base de usuários atinja “uma massa crítica”. Em uma semana, a rede social conseguiu captar 100 milhões de pessoas. Ao que tudo indica, quando as ferramentas forem introduzidas, o que estará disponível serão os posts patrocinados por meio de texto ou hashtags.

Os criadores de conteúdo publicitário seguiriam o mesmo regime dos termos de uso do Instagram. A política obriga os criadores a usarem as ferramentas de conteúdo da marca do Instagram quando criam conteúdo patrocinado, podendo adicionar rótulos de parceria pagas nas postagens.

VALE LEMBRAR. Em 7.jul.23, o executivo-chefe do Instagram, Adam Mosseri, afirmou que embora notícias e política sejam inevitáveis no Threads, é algo que a Meta “não incentivará”. Ele também afirmou que o objetivo da nova rede social não é substituir o Twitter, mas fomentar o desenvolvimento de uma praça pública com discursos “menos inflamados”.

PQ IMPORTA? Essa adição de ferramentas comerciais pode ser uma forma de a Meta manter a rentabilidade do novo aplicativo via anunciantes. Por anos, o modelo de negócios que sustentou o Twitter foram os anúncios, até Musk comprar a plataforma, remover os selos de verificação e colocar todas as boas funcionalidades gratuitas (como o TweetDeck) para assinantes.

O que também pode ajudar a atrair novos anunciantes é que o novo app quer saber absolutamente tudo da sua vida, desde condicionamento físico até informações financeiras. Em outras redes da Meta, como o Facebook, essas informações coletadas são compartilhadas com anunciantes para formulação de publicidade direcionada.

Via Axios (em inglês)

Texto Sofia Schurig
Edição Alexandre Orrico

ThreadsInstagram
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.