Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

A Justiça Federal de Minas Gerais acatou o pedido Ministério Público Federal para que dois conteúdos audiovisuais recentes do pastor André Valadão sejam retirados do ar.

No entendimento do MPF, o religioso usou de suas redes sociais – especificamente o YouTube e o Instagram – para pregar discriminação à população LGBTQIA+, inclusive incitando a violência física.

E AGORA? A liminar do juiz ordena que ambas as plataformas removam de seus catálogos os vídeos polêmicos ditos no dia 4 de junho e 2 de julho, sob pena de multa de 1 mil reais por dia.

Em sua justificativa, o juiz aponta que o perigo na demora é comprovado pelo efeito potencial homofóbico e transfóbico, que pode causar desestabilização social, caso as publicações mencionadas continuem, dado que Valadão tem influência considerável nos canais de comunicação utilizados.

Veja a decisão completa da justiça aqui.

MPF pede retirada de vídeos de André Valadão do YouTube e Instagram
Google disse que não viu violação de diretrizes da comunidade. Meta não respondeu.
Texto Leonardo Coelho
Edição Alexandre Orrico
YouTubeInstagram
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.