JOGO RÁPIDO

Políticas de comunidade do Facebook no Brasil têm trechos sem tradução para português - ESTUDO

Pesquisa do ITS identificou ao menos três trechos não traduzidos ou com traduções equivocadas


Publicado em 07/04/2021 09:26
Arquivado em curtas

Texto Laís Martins
Edição Sérgio Spagnuolo


Palavras: 369

Tags: Facebook, Políticas de comunidade

O Núcleo se baseou no relatório do ITS divulgado em 7.abr.2021.


APOIE O NÚCLEO, PAGUE
POR ESTE CONTEÚDO

- Via PIX, é rápido e fácil
- Use o QR no app do seu banco
- Ou copie a chave aleatória
- Pague a quantia que quiser

pix para doação

Conheça nossa transparência




As políticas de comunidade do Facebook no Brasil contêm frases com traduções imprecisas para o português e trechos que sequer foram traduzidos, segundo relatório lançado pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS).

  • Dentro da seção “Segurança” há um trecho que discorre sobre divulgação de fotos e vídeos que mostrem suicídios, que são permitidos se “julgados interessantes”. Na versão em inglês, a palavra usada no lugar de interessante é ‘‘newsworthy’’, usada para descrever algo com valor noticioso.

  • Um item sobre segurança cibernética não foi traduzido para o português e aparece ainda em inglês nas políticas de comunidade do Facebook Brasil.

  • O ITS identificou ainda um outro trecho – informações adicionais – que não foi traduzido ao fim das políticas de comunidade.

O relatório, que trata de maneira mais ampla sobre as políticas de moderação da plataforma, usou como base a versão das políticas de comunidade atualizadas até 14 de janeiro de 2021.

“Se você vai usar o Facebook e você eventualmente tem o seu comentário ou o seu post deletado por violar os padrões da comunidade e você vai atrás dos padrões da comunidade, talvez você não consiga compreender por qual motivo você, de fato, violou esses padrões, porque eles estão com erros de tradução, ou porque às vezes eles nem sequer estão traduzidos”, explicou João Vitor Archegas, pesquisador do ITS e um dos autores do relatório.

“Como tomar essa decisão de forma consciente, racional, consistente se você não tem esse denominador comum escrito de uma forma clara e traduzido na língua do conteúdo que você está moderando?”, acrescentou o pesquisador.


É importante porque…

  • É uma questão de transparência: usuários da rede social têm o direito e o dever de saber exatamente quais são as regras que delimitam a sua expressão ali dentro.

  • É problemático para a aplicação das regras: moderadores de conteúdo do Facebook precisam ter acesso a padrões de comunidade claros para tomarem decisões sobre se um conteúdo deve ser removido, restringido ou não.

  • O Brasil é o quarto país com mais usuários no Facebook. Some a isso a base de usuários de outros países lusófonos.


LEIA MAIS


Acesse todo o arquivo >>