O Twitter do mundo invertido

Elon Musk prometeu que só reverteria banimentos perpétuos após criar e consultar um conselho de especialistas independentes, mas a promessa já foi quebrada

O Twitter nunca foi um exemplo de moderação. Ainda assim, mantinha uma estrutura que, longe do ideal, funcionava em várias situações e ajudava a tornar o ambiente menos inóspito.

Essa estrutura foi para o espaço com Elon Musk no comando. Não bastasse esse problema, Musk parece cada vez mais com um personagem que, no velho Twitter, talvez fosse suspenso ou até banido.

O novo dono do Twitter prometeu, quando assumiu a empresa, que só reverteria banimentos perpétuos após criar e consultar um conselho de especialistas independentes, nos moldes do que a Meta tem.

A promessa já foi quebrada. Usando enquetes em seu próprio perfil, Musk restabeleceu o acesso à plataforma de figuras que violavam reiteradamente as diretrizes da comunidade, como o ex-presidente norte-americano Donald Trump e o cantor antissemita Kanye West.

Nesta quinta (24), anunciou uma “anistia” a todos os perfis banidos que não tenham violado a lei. Qual lei? Nem o próprio deve saber.

Com o déficit técnico crescente, decorrente das demissões em massa, e a atuação em dar palco à escória da humanidade, o Twitter de Musk se assemelha cada vez mais às plataformas alternativas que surgiram da insatisfação de extremistas punidos pelo velho Twitter, como Parler, Getter e Truth Social.

Musk parece cada vez mais um vilão de filme ruim: demitiu ~50 engenheiros na véspera do Dia de Ação de Graças e tirou sarro publicamente de camisetas do movimento antirracista de funcionários do Twitter que encontrou em um armário.

Koo

A rede social indiana Koo bateu a marca de 2 milhões de usuários brasileiros. [@KooForBrasil/Twitter]

Meta

Facebook e Instagram ganharam novas opções e definições de privacidade padrões para menores de idade. [Meta]

Spotify

O Anchor, plataforma de hospedagem de podcasts do Spotify, lançou um botão que remove ruídos e nivela o áudio de podcasts. [Anchor]

Tumblr

O CEO da Automattic, dona do Tumblr, disse que a plataforma de blogs/rede social será compatível com o protocolo ActivityPub, o mesmo usado pelo Mastodon. [Núcleo]

Twitch

A Twitch lançou uma série de proteções para combater predadores sexuais de menores de idade na plataforma. [Twitch]

Twitter

Dezenas de grandes empresas (1/3 dos cem maiores) suspenderam campanhas de anúncios no Twitter. [Núcleo]

O Twitter começou a reverter banimentos perpétuos em sua plataforma. Donald Trump e Kanye West já estão de volta — mas Trump não pareceu interessado em sua antiga conta. [Núcleo]

A deterioração do Twitter alcançou o sistema de direitos autorais. Resultado? Usuários postando filmes inteiros na plataforma. [Forbes]

YouTube

Em beta, o YouTube começou a testar enquetes na aba Comunidade. A plataforma também expandiu o leque de ferramentas de edição de posts na Comunidade para o iOS. [@CreatorInsider/YouTube]

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca