Tudo que aconteceu no primeiro mês de Musk no Twitter

Demissões, memes de gosto duvidoso, contas falsas verificadas, boatos de colapso, debandada brasileira para o Koo, perfis suspensos reativados por enquete. Está sendo uma loucura

O reinado de Elon Musk no Twitter completou um mês na segunda-feira (28.nov).

Contamos aqui embaixo tudo que aconteceu até agora nesta jornada insana, dia a dia, pouco a pouco (já estou ficando louco).

26.out

Dois dias antes da oficialização da compra do Twitter, Elon Musk aparece na sede da empresa segurando uma pia.

"Let that sink in", twitta ele. "Sink", em inglês, quer dizer "pia" ou "afundar". A expressão "let that sink in" pode ser traduzida como "pense nisso" ou "reflita sobre isso", mas, neste contexto, serve como legenda literal do vídeo de Musk: "Deixe que a pia entre". Era uma piada de duplo sentido.

27.out

Musk publica uma carta aberta aos "caros anunciantes do Twitter", dizendo que o site "obviamente não pode se tornar um inferno livre-para-todos, onde qualquer coisa possa ser dita sem consequências".

28.out

A compra do Twitter é oficializada.

Uma das primeiras medidas de Musk é demitir três executivos: o CEO (presidente-executivo) Parag Agrawal, o CFO (diretor financeiro) Ned Segal e a chefe de segurança, confiança e políticas Vijaya Gadde — esta última, a responsável pela decisão de banir Donald Trump da plataforma.

"O pássaro foi libertado"

Musk anuncia a criação de um conselho de moderação de conteúdo e afirma que "nenhuma conta será restabelecida antes que o conselho se reúna" (anote isto, vai ser importante lá na frente).

Ele também declara que "a comédia agora está legalizada no Twitter" (anote isto também).

29.out

O "New York Times" noticia que Musk planeja demissões em massa na empresa.

30.out

O empresário afirma que o processo de verificação de contas está sendo reformulado.

31.out

O plano inicial era dar o selinho azul para qualquer um que pagasse US$ 20 ao mês pela assinatura Twitter Blue, que custava US$ 4. O escritor Stephen King reclama do valor. "Que tal US$ 8?", propõe Musk.

1.nov

Musk anuncia o novo Twitter Blue, por US$ 8 ao mês e com direito a selo de verificação.

2.nov

O bilionário ironiza aqueles que reclamam sobre o valor da assinatura.

"Para todos os reclamadores, por favor continuem reclamando, mas vai custar US$ 8"
"Rindo de um bilionário tentando sinceramente vender às pessoas a ideia de que 'liberdade de expressão' é na verdade um plano de assinatura de US$ 8 por mês". "Agradeço pelo retorno, agora pague US$ 8"

4.nov

O Twitter anuncia a demissão de metade dos seus funcionários — cerca de 3.500 pessoas —, incluindo o Brasil.

5.nov

"Sobre a redução do quadro de funcionários do Twitter, infelizmente não há outra escolha quando a empresa está perdendo mais de US$ 4 milhões por dia. Todos os demitidos receberão três meses de rescisão, o que é 50% a mais do que o obrigatório por lei", escreve Musk.

6.nov

Contas falsas tirando sarro de Musk explodem. O empresário anuncia que perfis que não especificarem ser paródias serão suspensos. Parece que a comédia não foi tão legalizada assim...

8.nov

Musk se gaba de que o uso do Twitter bate recorde.

9.nov

Para tentar diferenciar contas com selos de verificação antigas (de personalidades da mídia, jornalistas, empresas e governos) daquelas que pagaram pelo Blue, o Twitter acrescenta mais um selinho, cujo design vira motivo de chacota.

No mesmo dia, o selinho número dois some.

E Musk avisa que, nos meses seguintes, o Twitter vai fazer "várias coisas burras". Você não me diga!

10.nov

Em reunião com funcionários do Twitter, o bilionário afirma que a empresa corre risco de falência.

11.nov

Contas falsas verificadas infestam a plataforma. Uma que se faz passar pela Nintendo publica uma imagem de Mario mostrando o dedo do meio. Outra imitando a empresa farmacêutica Eli Lilly anuncia insulina de graça.

E o Twitter ressuscita o segundo selinho de verificação "para combater imitações".

13.nov

Musk diz que o Twitter está mais vivo do que nunca.

15.nov

O empresário recebe na sede da empresa dois engraçadinhos que se fizeram passar por funcionários demitidos, usando os sobrenomes falsos Ligma e Johnson, que juntos formam uma frase que soa em inglês como "lamba meu peru".

17.nov

Começam a circular rumores de que o Twitter está à beira do colapso por causa da falta de mão de obra.

18.nov

Desesperados, twitteiros brasileiros começam a migrar para o Koo.

Em vez de tranquilizar os usuários, Musk celebra mais um recorde de uso e... posta memes.

19.nov

Musk publica uma enquete para que usuários escolham se querem que Donald Trump volte à plataforma.

E publica fotos de uma reunião que teve com funcionários do Twitter.

20.nov

Com 51,8% dos votos para "sim", a conta de Donald Trump é restabelecida. Então, lembra aquele negócio de conselho ali em cima? Esquece.

21.nov

Musk publica memes de gosto duvidoso sobre a volta de Trump, que, apesar de ter tido a conta reativada, não voltou a twittar até agora.

Enquanto os EUA lamentam o massacre a tiros em uma boate LGBTQIA+ no Colorado, o empresário posta um meme baseado em "O Segredo de Brokeback Mountain" ironizando a emissora CBS News.

Kanye West, que tinha sido banido do Twitter por postar conteúdo antissemita, twitta "Shalom : )" depois de ter sua conta restabelecida.

22.nov

Musk anuncia que o relançamento do selo de verificação do Twitter Blue será adiado, e que os símbolos para contas de indivíduos e de organizações terão cores diferentes.

E... mais um recorde de uso.

23.nov

"Não era para o Twitter estar morto agora ou algo assim?", ironiza Musk.

O empresário cria uma enquete para que as pessoas decidam se contas suspensas devem ser reativadas desde que não tenham violado nenhuma lei ou enviado spam.

24.nov

Com 72,4% dos votos, usuários aprovam o restabelecimento de contas suspensas. Então, né, o negócio lá do conselho...

25.nov

Musk diz que o Twitter vai tentar lançar o novo sistema de verificação na próxima sexta-feira (2.dez), com selo dourado para empresas, cinza para governos e azul para indivíduos (celebridades ou não). E que todas as contas serão analisadas manualmente antes de receber a distinção.

28.nov

No dia em que seu reinado completa um mês, Musk reclama que a Apple praticamente parou de anunciar no Twitter e cobra uma resposta do CEO Tim Cook.

Além disso, diz que a empresa ameaçou remover o aplicativo do Twitter da App Store.

Isso tudo depois de ter postado uma foto de seu criado-mudo, com duas armas de fogo e quatro latas de Coca diet abertas.

30.nov

Musk se encontra com o CEO Tim Cook na sede da Apple e diz que o "mal-entendido" sobre a suposta remoção do Twitter da App Store foi resolvido: "Tim foi claro ao dizer que a Apple nunca considerou fazer isso."

1.dez

Kanye West posta uma suástica, é banido de novo do Twitter e ouve um sermão de Musk: "Jesus ensinou o amor, a bondade e o perdão. Eu achava que dar a outra face era fraqueza e tolice, mas o tolo era eu, por não apreciar sua sabedoria profunda."

Reportagem Rafael Capanema
Arte Rodolfo Almeida
Edição Julianna Granjeia

Veja nossas publicações abertas

Você se inscreveu no Núcleo Jornalismo
Legal ter você de volta! Seu login está feito.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Veja seu email para o link mágico de login. Não é preciso senha.
Por favor digite ao menos 3 caracteres 0 Resultados da busca