Cadastre-se gratuitamente nas nossas newsletters

Nesta semana muito se falou na remuneração de organizações jornalísticas por plataformas digitais, que é um ponto controverso do projeto de lei 2630/2020, o chamado PL das Fake News, por isso fizemos um geralzão sobre essa treta toda.

Jornalismo e IA
Vocês sabiam que somos a primeira organização jornalística do Brasil a ter uma política aberta e transparente sobre uso de ferramentas de inteligência artificial?

Para fiscalizar as plataformas
Nessa história de fiscalização das plataformas digitais, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) surgiu com uma nova sugestão de fiscalização, baseada em um sistema composto por três organizações com funções distintas: o Conselho de Políticas Digitais (CPD), o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.Br) e a Entidade de autorregulação.

Não confia muito
Embora o Twitter tenha liberado a troca de mensagens diretas (DMs) com criptografia, e mesmo que seja uma boa prática de privacidade, o próprio Elon Musk disse aos usuários para não confiar neste recurso ainda. Vai entender, né? E o pior, as DMs criptografadas só estão disponíveis para usuários pagantes do Twitter Blue.

Aprovado mais ou menos
A Comissão Europeia aprovou o acordo de US$ 68,7 bilhões da Microsoft para adquirir a Activision Blizzard. A licença de 10 anos foi aprovada por reguladores da União Europeia com certas condições, e o grande ‘mas’ da questão é que essa aprovação foi só na UE. Nos Estados Unidos e no Reino Unido, a aquisição enfrenta desafios regulatórios.

Bate papo protegido
Quem não deve não teme, mas não custa nada se proteger, né? O WhatsApp lançou o recurso de proteção de conversas, e para acessá-las precisa da senha do celular ou autenticação biométrica, como a impressão digital.

Tá na hora do adeus
Se faz tempo que tu não visita aquela tua conta do Google você tem até dezembro de 2023 pra isso, se não ela vai ser deletada por completo. A empresa disse que isso ajudará a reprimir hackers que usam os serviços da plataforma para esquemas de phishing.

Aliados das Big Techs
A bancada parlamentar Frente Digital apresentou um texto alternativo ao PL 2630/2020, o chamado PL das Fake News, que prevê que uma entidade de autorregulação, composta pelas próprias empresas, seja responsável por fiscalizar o cumprimento da lei e sancioná-las.

O algoritmo violento
Segundo um novo relatório do Tech Transparency Project (TTP), o algoritmo de recomendação de conteúdo do YouTube está sugerindo vídeos sobre armas e violência armada para usuários interessados em videogames. Mesmo que a rede social tenha políticas para restringir conteúdo violento e perigoso, aparentemente essas políticas não estão sendo aplicadas.

Meio minuto, calma
O pessoal do YouTube inventou o formato de anúncio “não pulável” de 30 segundos. Ainda bem que será reservado a vídeos do chamado YouTube Select, um recorte do topo (5%) dos vídeos da plataforma, aqueles mais vistos e com melhor engajamento.

GARIMPO NO SITE

  • Roberto de Carvalho fala sobre Rita Lee e emociona redes.
  • Explicações dos advogados do Bolsonaro fascinam o Twitter.
  • Cassação de mandato de Deltan ressuscita o famoso powerpoint.
  • Porchat defende Leo Lins e inspira corrente do humor sem crime.
  • Coisas para rir por três dias úteis sem ofender minorias.
  • No LinkedIn, deu ruim pra moçada que automatiza posts com ChatGPT.

BATE-PONTO

  • Twitter restringiu acesso a posts antes de eleição na Turquia.
  • Corte europeia acha ok responsabilizar alguns usuários por comentários de terceiros.
  • Bluesky abre código-fonte dos aplicativos para Android, iOS e web.
  • Decisão de suprema corte dos EUA dá respiro a plataformas digitais sobre conteúdo de terceiros.App do ChatGPT chega ao iOS, mas só nos EUA.
Venha para o NúcleoHub, nossa comunidade no Discord.